Funções e posições no Futsal






Antigamente conhecido como futebol de salão, mesmo hoje, com todos os recursos disponíveis, ainda existe grande controvérsia a respeito de sua origem, contudo, o que se sabe ao certo é que esta modalidade dos esportes coletivos de quadra surgiu nos anos 30 e foi criado na Associação Cristã de Moços de Montevidéu, Uruguai (Santini e Voser, 2008). Com o passar dos anos, difundiu-se por vários países por todo o mundo, e continua crescendo, sendo que no Brasil é o esporte com maior número de praticantes superando o futebol de campo.

As funções a serem desempenhadas pelos atletas independem do esquema tático adotado pela equipe de Futsal, além de nem sempre corresponder às posições em quadra. As funções a serem desempenhadas e as características do jogador para cada função são as seguintes:

Marcador
É aquele jogador que reúne as melhores condições de antecipação e marcação, às vezes coincide o fato de que seja o fixo da equipe. Possui bom senso de cobertura, sabe utilizar bem o corpo e geralmente tem bom nível de força física;

Passador
Geralmente é o jogador de melhor passe da equipe, dotado de uma boa visão de jogo e precisão nos lançamentos de longa distância.
Muitas vezes é o segundo jogador mais habilidoso da equipe, mas por ter um excelente senso de marcação, joga com segundo defensor cobrindo o fixo (marcador);

Armador
A maioria das vezes é o jogador mais rápido e habilidoso da equipe;
Possuidor de uma boa velocidade de raciocínio, quando jovem geralmente tem dificuldade de jogar para a equipe, sendo um jogador experiente tende a buscar o jogo coletivo sem anular sua habilidade natural;

Finalizador
É jogador com o talento natural para finalizar em gol. Antevê como poucos os lances que poderão resultar em gol.
Dotado de boa técnica e habilidade, tem na velocidade de reação e antecipação sua principal virtude físico-tática.
Para que entendamos a afirmação anterior que as funções nem sempre correspondem às posições em quadra, devemos conhecer as definições das posições dos atletas em quadra. Diversos autores tentam definir as posições no futsal, pessoalmente adotamos as definições de VOSER (2001) para as mesmas:

Goleiro
"Este é o responsável por defender e impedir que a bola ultrapasse a linha de gol. (...) As ultimas regras lhe dão a possibilidade de lançar a bola com as mãos diretamente para o outro lado da quadra. (...) observa-se que o goleiro de futsal deverá possuir também as mesmas qualidades técnicas dos demais jogadores de linha".

Fixo
"Sua função básica é defensiva, porém deve saber o momento exato participar de algumas manobras ofensivas, como organizador, abrindo espaços para os companheiros e chegando como homem surpresa para o arremate a gol. Este jogador devera também orientar os colegas durante a marcação e ter um bom senso de cobertura".

Alas (direito e esquerdo)
"São os responsáveis pela construção das jogadas e tem a tarefa de marcar e atacar".

Pivô
"Este é o responsável pela distribuição das jogadas e, quando acionado, exerce as ações de finalização e de abrir espaços na área adversária para a penetração de seus companheiros. A sua característica básica é saber jogar de costas para o gol".

O técnico de futsal não deve se ater a estas conceituações, na hora de atribuir as funções em quadra. Muitas vezes um jogador apesar de jogar numa determinada posição, exerce como maior eficiência uma função em quadra que aparentemente não seria a sua, podemos citar o exemplo de um ala ser o marcador ao invés do fixo, que seria a escolha natural. Ou um dos alas exercer a função de finalizador da equipe ao invés do pivô, que no caso em estudo rende mais como armador das jogadas da equipe.

A função de passador geralmente é exercida por um dos alas ou pelo fixo, quando este é detentor de um bom passe de media e longa distancia, alem de bom nível de habilidade.

O trabalho de atribuição de funções é mais usual em equipes cujos jogadores não são experientes, pouco experientes ou se tem pouco tempo para treinos táticos antes da competição alvo da temporada. A atribuição de funções não exime os jogadores de executar (e bem) qualquer uma das funções descritas anteriormente, mesmo que esta não seja a que lhe foi atribuída pelo técnico. Para que qualquer um da equipe possa desempenhar as funções de outro jogador em quadra o trabalho de treinamento dos fundamentos do futsal (passe, drible, condução, chute etc.) é primordial, mesmo para aqueles jogadores mais experientes do elenco. Este treinamento parece fácil, mas quando é realizado muitas vezes o número de erros na sua execução são tantos, que muitos poderão achar tratar-se de um jogador qualquer amador.

Para finalizar, para você ter um bom treinamento de futsal, você precisa conhecer o "Futsal - Da Formação ao Alto Rendimento - Métodos e Processos do Treinamento".  O Futsal possui características próprias e uma vasta combinação de valências físicas e motoras, é rico em gestuais específicos e visa principalmente sua aplicação em grande velocidade, além, é claro, da necessidade de desenvolvimento individual para atuar em mais de uma posição em jogo. Este livro irá lhe fazer compreender muitos destes processos e melhorar sua visão em relação ao Futsal. Clique aqui e saiba mais!

Sou a Dani, a atendente do Quero Conteúdo e posso te indicar cursos e ebooks sobre esse assunto.. Entre em contato conosco através do Email, do Whatsapp ou do Messenger

Comente:

Nenhum comentário