Objetivos da Liberação Miofascial





A Liberação Miofascial é uma técnica de massagem que aplica pressão em alguns pontos do corpo e ajuda a relaxar e alongar os músculos, para que haja maior liberdade entre o músculo e a fáscia. Mas antes de entender os objetivos dela, temos que entender o que é a fascia.

A fáscia é uma membrana do tecido conjuntivo, localizada logo abaixo da pele e permite o deslizamento perfeito dos músculos durante os exercícios. A fáscia ajuda a manter a força muscular, pois ajuda o músculo a exercer mais eficientemente a contração e permite um fácil deslizamento dos músculos entre si, transmitindo, assim, tensões geradas pela atividade muscular e reduzindo a fricção.

O estudo da fáscia proporciona uma visão integrada do movimento humano. A anatomia funcional proporcionada pela inclusão da fáscia na transmissão de forças e sinais nervosos nos mostra que o sistema nervoso central não controla apenas músculos se contraindo isoladamente, mas conecta cada célula de nosso corpo.

Como estamos falando de uma estrutura que encontramos em todas as partes do corpo, ela pode ser danificada pelos mais diversos fatores: excesso de atividade física, realizar movimentos repetitivos da forma incorreta, posturas inadequadas, praticar exercícios sem orientação profissional, entre outros. Algumas patologias específicas, por exemplo, a fascite plantar, fibromialgia, lombalgias, cervicalgias, cefaleias tensionais, podem ocasionar, além da inflamação, a formação de pontos-gatilho (pontos de tensão muscular) que promovem dor e podem oferecer limitação muscular no dia a dia, prejudicando, assim, a força muscular e a coordenação motora e, por fim, reduzem a flexibilidade.

Liberação Miofascial (LM) é uma técnica realizada com mobilizações manuais sobre o tecido mole, facilita, entretanto, o estiramento na fáscia restrita. A pressão constante é aplicada sobre o tecido individualmente, após a manipulação entre 90-120 segundos, o tecido sofre alterações histológicas de comprimento, devido à plasticidade do tecido conjuntivo, permitindo a primeira versão a ser recuperada. A restauração de comprimento gera adaptações aos estímulos mecânicos da técnica, levando assim à quebra do espasmo muscular, ao aumento da circulação local, a diminuição da dor e aumento de ADM

Portanto, como algumas disfunções provocadas pela postura inadequada, pela movimentação, pelos traumatismos, pelas tensões e até mesmo a ação da gravidade podem sobrecarregar e provocar o desequilíbrio da camada miofascial. Assim, faz com que ela se torne mais espessa, rígida e aderida aos músculos em algumas áreas do corpo. Isso atrapalha a movimentação, prejudica a postura, provoca dor e leva à falta de força muscular. Ainda pode comprometer a circulação e a função nervosa, já que os vasos sanguíneos e os nervos também sofrem compressão.

Se você quiser saber mais sobre Liberação Miofascial, vou te indicar um curso da Cefisa excelente para você. Clique aqui e saiba mais!

Até a próxima!


Sou a Dani, a atendente do Quero Conteúdo e posso te indicar cursos e ebooks sobre esse assunto.. Entre em contato conosco através do Email, do Whatsapp ou do Messenger

Comente:

Nenhum comentário