A Psicologia Analítica de Jung



 

A psicologia analítica possibilita compreender o indivíduo de forma ampla e profunda, envolvendo não apenas as questões relacionadas com o consciente, mas também despertando conteúdos do inconsciente.

Esta abordagem trabalha com o indivíduo em sua totalidade e em sua vida em comunidade, sempre dentro de um contexto coletivo e nunca isolado.

Criada por Carl Gustav Jung, a psicologia analítica tem sua base na teoria da psicanálise desenvolvida por Freud, porém, com alguns contrastes em seus fundamentos. Uma das diferenças entre essas abordagens está relacionada ao inconsciente.

Para Freud, o inconsciente armazena memórias e vontades reprimidas ou negadas, resultantes das experiências individuais, principalmente da infância, que lutam por vir à consciência. Esses conteúdos acabam se manifestando de forma disfarçada através dos sonhos, seja para realizar um desejo reprimido ou para trazer à tona algum conflito que incomoda a consciência do indivíduo.
Na visão de Jung, o inconsciente é formado não apenas por esse aspecto pessoal do indivíduo, mas também por uma parte coletiva. Para ele, o inconsciente armazena materiais herdados da humanidade, imagens de situações que se repetem na história e que são comuns a todos. Esses símbolos e imagens são representados através de sonhos, não de forma disfarçada ou reprimida, mas sim porque é a única maneira que o inconsciente tem de se manifestar.

Neste contexto, a psicologia analítica busca entender o que está ocorrendo no inconsciente do indivíduo e promover a sua conscientização. Tal análise acontece por meio do autoconhecimento e pela avaliação das habilidades, visando sempre o desenvolvimento do potencial do indivíduo.

Para compreender ainda mais como funciona a Psicologia Analítica, é preciso aprofundar os conhecimentos sobre seu criador, já que ele é a figura central em meio a todo este processo. Digo isso, pois Jung utilizou suas próprias experiências para formular as teorias, que hoje são amplamente utilizadas pela área da Psicologia para explicar diversos fenômenos que cercam a mente e o comportamento humano. 

A Psicologia Analítica conheceu, depois da estruturação por C.G.Jung, um grande desenvolvimento nos chamados pós-junguianos, que ampliaram a visão de Jung.

Merece destaque neste desenvolvimento a Escola Desenvolvimentista, que estudou o desenvolvimento humano desde o nascimento até a fase adulta. E, que tem como fonte a Escola Junguiana de Londres e a pessoa de Michael Fordham com sua obra "A criança como indivíduo" e também a pessoa de Eric Neumann, com a obra "A criança".

Curso de Psicologia Analítica

Se você quer saber mais sobre esse assunto, o Curso Online de Introdução à Psicologia Analítica 2.0 é uma ótima pedida. O conteúdo é excelente e a a didática é ótima. Saiba mais clicando aqui!


Sou a Dani, a atendente do Quero Conteúdo e posso te indicar cursos e ebooks sobre esse assunto.. Entre em contato conosco através do Email, do Whatsapp ou do Messenger

Comente:

Nenhum comentário