Quais os princípios da Nutrição Funcional?








A importância da alimentação é descrita há vários séculos. A nutrição, pelo adequado suporte nutricional, pode restabelecer o equilíbrio entre os sistemas orgânicos ao reduzir os riscos de doenças. A nutrição funcional compreende a relação entre estes diferentes sistemas ao avaliar sinais e sintomas de acordo com a individualidade bioquímica do paciente.

O conceito principal da nutrição funcional é usar as informações da ciência da nutrição para prevenir ou até mesmo tratar doenças e diversos distúrbios e disfunções através dos nutrientes fornecidos pelos alimentos.

Portanto, o(a) Nutricionista Funcional é quem vai avaliar quais são os melhores alimentos para serem consumidos no cardápio de cada pessoa. E isso depende com os sintomas que a pessoa traz durante a consulta.

Através dessas informações, o nutricionista vai traçar um objetivo que proporcionará uma alimentação altamente personalizada a cada pessoa porque o foco é também tratar as causas dos sintomas, além do emagrecimento.

Por essa razão em Nutrição Funcional não se leva em consideração:
  • Calorias.
  • Porções de alimentos.
  • Contagem de Pontos.

O Nutricionista Funcional não segue o que existe numa dieta tradicional porque a "Nutrição Funcional propõe uma alimentação para a Vida de cada Pessoa",

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) considera que são alimentos funcionais os que têm em sua composição elementos (nutrientes e outros compostos) que têm o potencial de auxiliar diretamente no melhor funcionamento do nosso corpo e/ou na prevenção de doenças. No entanto, a determinação de quais alimentos são realmente funcionais está em constante atualização.

 A nutrição funcional, como uma ciência integrativa fundamentada em evidências científicas, incorpora a interação entre os sistemas orgânicos por meio da relação entre a fisiologia, fatores emocionais, cognitivos e aspetos estruturais, no ato de avaliar aspetos genotípicos e bioquímicos individuais. Na prática clínica, objetiva aplicar condutas personalizadas para equilibrar funcional e nutricionalmente o organismo e modular respostas frente ao genótipo e a diferentes fatores que predisponham desequilíbrios e doenças, promovendo a saúde como vitalidade positiva

A nutrição funcional possui cinco princípios básicos:

1) Individualidade bioquímica: cada organismo é único. Como resultado, cada indivíduo possue necessidades e deficiências nutricionais diferentes, além de tendências únicas para o desenvolvimento de doenças crônicas. Certamente, a partir de exames laboratoriais e clínicos, o nutricionista consegue entender a individualidade do organismo do paciente e prescrever, de forma adequada, a dieta funcional.

2) Tratamento centrado no paciente: o foco da nutrição funcional é sempre o paciente, e não a doença (o que se diferencia da medicina tradicional). O indivíduo é analisado como um conjunto de sistemas inter-relacionados que sofre influência de fatores ambientais, emocionais, culturais e socio-econômicos. Depois disso, o profissional analisa desequilíbrios no organismo para obter um diagnóstico nutricional.

3) Equilíbrio nutricional e biodisponibilidade de nutrientes: os nutrientes devem ser ingeridos de forma adequada e equilibrada pelo paciente. Apenas desta forma a absorção é otimizada e as células aproveitam estes nutrientes da melhor forma possível.

4) Inter-relações com fatores fisiológicos: em outras palavras, você já deve ter percebido, analisamos o organismo como uma série de sistemas que se relacionam o tempo todo. Portanto consequentemente, para a nutrição funcional, o corpo é uma inter-relação mútua de todos os processos bioquímicos. Além disso, a desordem ou falta de nutrientes em um destes sistemas influencia diretamente o funcionamento dos outros. Portanto, para que a manutenção da saúde do paciente, é necessário corrigir a causa do problema, e não combater os sintomas.

5) Saúde como vitalidade positiva: certamente, vitalidade positiva é atingir a saúde plena, e não apenas ter um corpo livre de doenças graves ou crônicas. Acima de tudo, o indivíduo que possui vitalidade positiva é aquele que possui uma relação positiva entre os sistemas do organismo e um equilíbrio de nutrientes, hormônios e neurotransmissores.

É importante se considerar na avaliação e diagnóstico nutricional os aspetos inerentes à biologia de sistemas e à individualidade genética e bioquímica, pois permitem identificar os caminhos moleculares que levam à saúde ou à doença, direcionando o tratamento nutricional funcional, descrito anteriormente, para a obtenção da saúde como vitalidade positiva.

Se você é profissional e quer um drive virtual com artigos científicos em PDF sobre Nutrição Funcional por apenas R$ 7,90, é só clicar aqui!


Sou a Dani, a atendente do Quero Conteúdo e posso te indicar cursos e ebooks sobre esse assunto.. Entre em contato conosco através do Email, do Whatsapp ou do Messenger

Comente:

Nenhum comentário