Saiba mais sobre a Enfermagem na UTI






O Ministério da Saúde reconhece a importância deste profissional, ao normatizar o funcionamento de UTIs, isto é, a complexidade das ações assistenciais e gerenciais para o atendimento ao paciente crítico, a crescente demanda por serviços de alta complexidade com elevada incorporação tecnológica e a necessidade do enfoque multiprofissional no atendimento aos pacientes críticos.

O enfermeiro intensivista tem uma importância vital na Terapia Intensiva porque ele está à beira leito e tem responsabilidade técnica por todos os seus colaboradores. Juntamente com eles, administra banho, curativos e medicações, fazendo a monitorização hemodinâmica do paciente. É ele que está sempre ao lado do paciente e sua família, é o mediador de tudo, braço direito do médico plantonista, fisioterapeuta e de todos os outros que trabalham na UTI. O objetivo de seu trabalho é promover a higienização e conforto do paciente, melhor qualidade de vida, minimização da dor, monitorização hemodinâmica e todas as outras intervenções que a Terapia Intensiva requer.

As competências mais valorizadas do profissional que deseja se especializar em enfermagem em UTI:
  • Conhecimento técnico e científico: o avanço científico e tecnológico nos impõe uma necessidade de constante atualização técnica, tecnológica e científica;
    Liderança: a capacidade de gerir pessoas depende do desenvolvimento da habilidade de liderança;
    Trabalho em equipe: comunicação e trabalho em equipe são primordiais para a garantia da prestação do cuidado integral, individual e humanizado, beneficiando o paciente, seus familiares e o nosso profissional, de maneira segura e isenta de iatrogenias.

As atividades do enfermeiro intensivista podem ser elencadas em três grandes áreas: assistencial, gerencial e educativa.

  • As atividades assistenciais são norteadas pela Sistematização da Assistência de Enfermagem. A lei do exercício profissional de enfermagem também estabelece, como atribuição do enfermeiro, a prestação de cuidados aos pacientes de maior complexidade.
    As atividades gerenciais incluem a gestão da unidade, de pessoas e dos recursos tecnológicos e materiais.
  • As atividades educativas com a equipe de enfermagem envolvem articulação com a equipe multiprofissional e interlocução com demais serviços do hospital.
O trabalho de enfermagem na UTI desenvolve-se em um cenário do qual fazem parte pacientes em estado crítico de saúde, dependentes da assistência, transformando esse ambiente em um lugar estressante, cansativo e com sobrecarga de trabalho

Uma característica fascinante da profissão de enfermeiro intensivista é o local em que atuamos: a UTI. Mas quando falamos nessa área, muitos pensam que só vão atender pacientes terminais. E Terapia Intensiva não é isso. Muito pelo contrário: é quando queremos implementar o Suporte Avançado de Vida e todos os investimentos e tecnologias para o paciente que tem chances de sobreviver e que, muitas vezes, está só acometido por um quadro agudo ou por uma fase de sua doença crônica. Então temos que quebrar essa cultura da UTI como sinônimo de terminalidade e morte. Se você pretende atuar na área, saiba que terá sim que lidar com a morte, mas que, sem dúvida, a palavra que melhor define esse espaço é a "vida"!


Para ESTUDANTES e PROFISSIONAIS de FONOAUDIOLOGIA

Tenho 2 cursos incríveis para indicar sobre Laserterapia na Fonoaudiologia. O primeiro é um congresso completo online só sobre LASERTERAPIA. Clique aqui e saiba mais.
O segundo é um curso de Laserpuntura, com uma excelente professora e conteudo completo. Clique aqui para saber mais!

Sou a Dani, a atendente do Quero Conteúdo e posso te indicar cursos e ebooks sobre esse assunto.. Entre em contato conosco através do Email, do Whatsapp ou do Messenger

Comente:

Nenhum comentário